Śrī Kṛṣṇa Janmāṣṭamī

वसुदेवसुतंदेवंकंसचाणूरमर्दनम्।
देवकीपरमानन्दंकृष्णंवन्देजगद्गुरुम्॥१॥

vasudevasutaṁ devaṁ kaṁsacāṇūramardanam |
devakī paramānandaṁ kṛṣṇaṁ vande jagadgurum ||

Eu saúdo o Senhor Kṛṣṇa, o Mestre do Universo, filho divino de Vasudeva,

destruidor de Kasa e Cāṇūra e a maior felicidade de Devakī.

Śrī Kṛṣṇa Janmāṣṭamī

Śrī Kṛṣṇa Janmāṣṭamī é o dia da celebração do aniversário do Senhor Kṛṣṇa, avatāra (manifestação/encarnação) do Deus Viṣṇu. Seu nascimento aconteceu à meia-noite do oitavo dia da quinzena escura do mês de Bhādrapada, caindo geralmente no mês de agosto ou setembro do calendário gregoriano. Śrī Kṛṣṇa nasceu do casal Devakī e Vasudeva em condições adversas, pois ambos se encontravam na prisão em razão de conflitos familiares. A ocasião é especialmente celebrada em Mathurā e Vndāvan, com a rememoração de cenas da infância e da adolescência de Śrī Kṛṣṇa.

Os devotos realizam vigília e jejum no dia anterior até a meia-noite, horário de seu nascimento. Então, a imagem de Śrī Kṛṣṇa, decorada com flores e penas de pavão, é banhada em água e leite, vestida em novas roupas, oferecendo-se seu favorito ‘makkhan’, que é a manteiga. Os templos são lindamente decorados e são desenhados rangolīs na forma do pé do bebê Śrī Kṛṣṇa. Reinterpretações das histórias são encenadas através de peças teatrais e de danças tradicionais. Uma representação muito comum é a retratação do amor das gopīs pelo Senhor Kṛṣṇa.

Além disso, muitas pessoas têm o costume de preparar um quarto para a chegada de Śrī Kṛṣṇa, que é uma figura muito popular e adorada por milhões de hindus.

Śrī Kṛṣṇa é por muitos declarado o avatāra mais conhecido. Bhagavān, o Senhor livre de limitações e que é todo pervasivo, assumiu uma forma particular, em um local determinado,comum propósito específico: o de restabelecer o dharma, com a proteção daqueles que seguemessa lei universal e a punição dos que lhe contrariam.

Existem diferentes categorias de avatāra, Śrī Kṛṣṇa é considerado pūrṇa avatāra, o que significa que todas as glórias do Senhor estavam presentes em sua encarnação. Considerando sua trajetória, foi exemplo de como viver plenamente. Pavimentador de caminhos, era divertido e fazia coisas geralmente inesperadas no imaginário do que seria um avatāra –em determinado momento de sua vida, costumava roubar manteiga –, o que nos aproxima dele e nos faz aceitar melhor nossa própria humanidade. Exerceu muito bem diversos papéis:como filho, primeiramente de Yaśodā (mãe adotiva) e depois de Devakī (mãe biológica), e como enamorado, foi o mais amado entre as gopīs. Ele também demonstrou como é possível a coexistência entre o amor e o desapego, tendo deixa doVndāvan, sem nunca mais retornar. Foi o melhor amigo de Arjuna, tendo sido seu condutor durante a batalha em Kuruketra e tambémo seu Guru. Em verdade, foi o Guru de toda a humanidade.

Mostrou que quando dharma é o assunto, não existe parcialidade. Na maioria das vezes, solucionou conflitos de forma ímpar, a exemplo de quando Yudhiṣṭhira (o mais velho dos Pāṇḍavas) insultou o arco de Arjuna, que prometera matar quem criticasse sua arma; Śrī Kṛṣṇa alegou que nas Escrituras consta que quando o mais jovem insulta o mais velho é como se o matasse e, portanto, Arjuna estava autorizado a criticar Yudhiṣṭhira e assim resolver a questão.

Sempre trazia um sorriso no rosto. Mesmo na batalha, quando revelou o ensinamento a Arjuna, conta-se que Śrī Kṛṣṇa parecia sorrir e que enquanto ensinava Arjuna, tinha em mente todos aqueles que buscam a verdade.

Paramātmā, o mais alto Ser, manifestou-se como Śrī Kṛṣṇa e, durante sua upadeśa (ensinamento), apresentou os Vedas de forma compreensível para a humanidade, por isso é dito  kṛṣṇaṁ vande jagadgurum –saudações à Śrī Kṛṣṇa, o guru do mundo.

Que possamos celebrar esta data auspiciosa, preenchendo nossas vidas pelo propósito de sua manifestação.

Om sadguravenamaḥ _/\_
Escrito por Maline Ribeiro